Modéstia e moda

30/05/2023

Há um belo livrinho de 120 páginas, que inclui três escritos de Pe. Dolindo Ruotolo, Pe. Giuseppe Tomaselli e Pe. Enzo Boninsegna, intitulado Pudore… se ci sei batte un colpo [Pudor… se você está aí, bata, ndt] [eu] . Recomendo a leitura e ofereço algumas reflexões aos leitores.

Don Dolindo Ruotolo

O primeiro escrito pertence ao Sr. Dolindo Ruotolo, data de 1939 e intitula-se La moda e il decoro cristiano.

Exibir o corpo

Corretamente, o Autor, já em 1939, advertia que "os vestidos mostram demasiadas vezes a preocupação de mostrar a carne e, em não poucos casos, tendem mais a despir do que a vestir" (p. 8).

Por isso, a Autora se precaveu de vestidos muito justos, transparentes, curtos, decotados, que mostram demais o corpo.

A tática do comunismo na Espanha (1936-39)

Em 1939, acabava de terminar a Guerra Civil Espanhola, na qual havia milhares de mártires, que sacrificaram suas vidas para dar testemunho da Fé. Pois bem, o comunismo, ilustrou Dom Dolindo, havia usado na Espanha a tática de usar a imodéstia e a impureza como o aríete para derrubar o cristianismo: "está historicamente provado que o bolchevismo espanhol, antes de iniciar sua obra de descristianização e destruição, recrutou as mulheres mais insolentes para preparar, com corrupção, o caminho para o comunismo" (p. 10).

Mulheres cristãs que se vestem mal tornam-se colaboradoras do Maligno

O que dizer, portanto, das mulheres que, mesmo se professando cristãs, tornam-se, na prática, pela maneira de se vestir, as primeiras colaboradoras de Satanás e do comunismo? "Não é possível entender como eles podem acreditar em si mesmos sem culpa grave quando é claro para todos que suas exibições induzem pecados de desejo" (ivi).

Antes do pecado original, o homem inocente não precisava cobrir o corpo porque tudo nele estava ordenado a Deus, mas depois do pecado de Adão, Deus misericordiosamente o vestiu. Satanás, ao contrário, tenta, por ódio contra Deus, despojar a criatura humana, que perdeu a inocência e sente a rebelião das paixões, para empurrá-la mais facilmente para o pecado e a condenação.

Tiras de moda da verdadeira feminilidade

A moda atual fez com que as mulheres perdessem sua verdadeira feminilidade, que consiste em serem pessoas inteligentes, livres, feitas à imagem de Deus, mães e esposas, transformando-as em puros objetos de luxúria. Assim, compreende-se o terrível fenômeno do chamado "feminicídio", hoje quase corriqueiro, justamente quando o feminismo, sob o pretexto de libertar as mulheres, as degradou e as transformou em objeto a ser possuído como se fossem uma coisa simples que pode até ser destruída se não puder ser obtida.

Respeito humano

Uma das razões que leva as mulheres que se dizem cristãs a seguir a moda é o respeito humano ou o medo do que as pessoas dirão se se vestirem decentemente e não de acordo com os ditames da moda imodesta. Don Dolindo comenta: "Eles não querem parecer diferentes, temem ser ridicularizados, não querem parecer fora de moda" (p. 11).

O que há de mal?

Um refrão repetido por mulheres que seguem a moda imodesta e que gostariam de reconciliar Cristo com o mundo é o seguinte: "O que há de errado?" Don Dolindo comenta: "Um carvoeiro, acostumado a ter mãos negras, acredita que sua sujeira é normal (não tem culpa), enquanto as mulheres que seguem a moda e dizem "O que há de errado?" eles mostram que já têm um coração corrompido e um hábito de sujeira moral" (p. 13).

"Ai daqueles que causam escândalo"

Dar escândalo, isto é, agir de tal maneira que o próximo se encontre na ocasião de cair em pecado por causa do nosso comportamento, é pecado grave; Além disso, os pecados de desejo, se forem plenamente percebidos e se houver algo sério neles, são pecados mortais. Pois bem, a moda indecente incita os outros a pecar contra o 9º Mandamento: "Não desejarás a mulher alheia", e a questão do 6º e 9º Mandamentos é sempre séria. Portanto, a moda indecente leva objetivamente os outros ao pecado mortal. Quanto ao escândalo, Jesus disse que seria melhor arrancar-lhe o olho ou cortar-lhe a mão ou acabar no fundo do mar com uma pedra ao pescoço do que escandalizar (Mc., IX, 42-47). Don Dolindo comenta: "As mulheres que se exibem de maneira provocativa tornam-se ocasião para muitos pecados de pensamento e isso já é um mal muito grave" (p. 14).

Triunfo da matéria sobre o espírito

A moda inverecunda é também o triunfo da matéria sobre o espírito, é olhar mais para o corpo do que para a alma, mais ainda, é como negar a alma em favor dos caprichos do corpo. O cardeal Giuseppe Siri disse: "Quanto mais o corpo é visto, menos a alma aparece."

O corpo mal vestido é um ídolo

Dom Dolindo compara os que seguem a moda impudente com os que roubam as almas de Deus, pois as separam Dele e as concentram na matéria e na lama. O corpo mal vestido é semelhante a um ídolo tentando ocupar o lugar de Deus, como quando os hebreus construíram e veneraram um Bezerro de Ouro enquanto Moisés falava com Deus no Monte Sinai (p. 15).

Satanás quer destruir a semelhança da criatura feminina com Deus

A mulher é uma criatura de Deus, feita à Sua imagem e semelhança. Pois bem, Satanás, com moda imodesta, tenta desfigurá-la rebaixando a imagem divina que nela há, substituindo-a por sua própria imagem feia e ridícula por maquiagem excessiva e moda chamativa. Don Dolino diz à mulher: "Você é uma obra-prima da criação, uma obra de arte de Deus, e Satanás tenta profanar você, cobrindo-o de miséria e feiúra. Uma maquiagem muito chamativa distorce sua harmonia, faz você perder sua verdadeira expressão e faz você parecer ridículo. Os homens que pensam em você sonham em jogar fora e você nem desconfia. A admiração que eles fingem por você é puramente sensual porque não é dirigida à sua pessoa, mas ao seu corpo, e eles olham para você como um objeto de prazer" (pp. 17-18). Pois bem, o corpo sem alma é um cadáver, a pessoa é um corpo vivificado pela alma, no qual a primazia corresponde à alma, que deve ser a dona e dirigir o corpo e não se tornar sua escrava.

A tumba se abre para o corpo, o céu para a alma

Além disso, como disse Dom Dolindo: "Deves pensar que a sepultura se abre para o corpo e o Céu deve se abrir para a alma" (p. 21), conforme ensinava Pio XI: "Quando você pensa em sua roupa, oh mulheres Pensem também em como a morte os reduzirá!" (iv). É tolice cuidar do que se dissolve em detrimento do que permanece para sempre.

Dom Giuseppe Tomaselli

A segunda escrita é de Don Giuseppe Tomaselli, data de 1966 e tem como título Moda Feminina.

O nono mandamento

O Autor começa imediatamente citando Jesus, que ensinava: "Quem olhar para uma mulher para desejá-la, já em seu coração cometeu adultério com ela" (Mt., V, 28). Depois comenta: "Todos os olhares voltados para ti com malícia são pecados cometidos. Tais pecados são imputáveis ​​a quem te olha, mas antes de tudo são imputáveis ​​a ti, se tu és a causa voluntária deles, ó mulher" (p. 41).

Educação para a decência

No que diz respeito à educação para a decência, recorda dom Tomaselli que "ser demasiado tolerante com uma filha e conceder-lhe efectivamente a liberdade de se vestir de forma desonesta significa favorecer a sua leveza, ajudando-a a perder o seu pudor natural, que é a salvaguarda da pureza" (p. .45).

A praia é um lugar favorito para Satanás

Um dos "lugares favoritos de Satanás é a praia no verão. Aqui, a imoralidade se espalha porque o mal, por sua enorme difusão, não mais aparece como mal, mas aparece como normal, algo lícito e legalizado" (p. 47), e, no entanto, não se pode considerar que o próprio vestuário indecente se torne lícito porque é comum a muitas pessoas.

Sodoma e Gomorra

"A Justiça Divina fez cair do céu fogo e enxofre e destruiu as cidades corrompidas de Sodoma e Gomorra (Gn., XIX, 27-29). Deveria chover fogo e enxofre nas praias para incinerar aqueles que, vestidos imodestamente, passam horas e dias em pecado e escândalo" (ivi).

Cuidado com programas ruins

Os pais também não devem permitir que seus filhos assistam a programas indecentes na televisão, no cinema e, hoje, no smartphone.

Dom Enzo Boninsegna

O terceiro escrito, intitulado Ha ancora senso il pudore oggi? [A modéstia ainda faz sentido hoje?, ndt], é de Don Enzo Boninsegna, que o escreveu em 1994.

O autor retoma os dois escritos de Don Dolindo Ruotolo e Don Giuseppe Tomaselli e os atualiza com as recentes descobertas da Internet.

Impudência, de fenômeno pessoal a fenômeno de massa

Antes de tudo, ele observa que a escrita de Don Dolindo datava de 1939 e era dirigida a algumas mulheres em particular (que ainda não eram a maioria), que pisavam na modéstia, não tendo a imprudência ainda se tornado, então, um fenômeno de massa. enquanto a escrita de Don Tomaselli de 1966 já se dirigia a toda a sociedade, a má moda começou a se espalhar cada vez mais porque estava às portas da "Revolução Estudantil" de 1968, que desestruturou, através da má moda, a música e impudência, as mentes do homem contemporâneo.

Hoje estamos em um dilúvio de impudência

Don Enzo Boninsegna comenta: "De um mal predominantemente pessoal, como era na geração anterior [1939], tornou-se, em seu tempo [de Don Tomaselli] [1966], um mal social. Hoje, 28 anos após a escrita de Don Tomaselli, chegamos muito além do nível da guarda, estamos em plena enxurrada. Em muitos dos ímpios de ontem, tudo estava morto, mas a modéstia não. Em muitos cristãos hoje, a modéstia não está morta e não pode morrer, pela simples razão de que nunca nasceu. Os tempos de don Ruotolo, de don Tomaselli e o nosso tempo: três épocas, três gerações, três níveis diferentes do problema. Na primeira dessas gerações (1939), a insolência era uma menina um tanto tímida, que aparecia no palco; no segundo (1966), ela havia se tornado adulta e um pouco arrogante demais; na terceira, hoje (1994), ela se tornou uma vergonhosa assassina" (pp. 53-54).

O plano maçônico para destruir o cristianismo através da corrupção moral

Don Boninsegna atribui corretamente o plano de corrupção da modéstia à Maçonaria. De fato, segundo a seita secreta, "a religião não teme a ponta da adaga, mas pode cair sob o peso da corrupção. Não nos cansemos, portanto, de corromper. Vamos tornar o vício popular nas multidões. Transforme os corações perversos e você não terá mais cristãos" (p. 81).

Comenta padre Boninsegna: "com a perseguição, a Igreja dá o melhor de si e produz mártires, enquanto a corrupção produz fracos e podres. O fim da Maçonaria, portanto, é até claro demais e os filhos da Maçonaria, do Comunismo ateu e do Capitalismo selvagem, encontraram na corrupção a melhor forma de atingir seu fim: o desaparecimento da Fé, a eliminação da Igreja e a escravização de humanidade (iv).

Da mesma forma, de acordo com o plano maçônico, é necessário começar a corromper as mulheres e a moda inveterada é um meio muito poderoso para obtê-lo. Don Boninsegna cita os outros slogans da Maçonaria: "a primeira conquista que deve ser alcançada é a conquista das mulheres, que devem ser libertadas das correntes da Igreja e da Lei. Para derrubar o Cristianismo é necessário começar suprimindo a dignidade das mulheres: devemos corrompê-la como devemos fazer com a Igreja" (p. 83).

O "feminicídio"

Sobre o problema da violência contra a mulher, Don Boninsegna afirma que "por muitos anos houve um vertiginoso crescendo de estímulos e provocações [especialmente através da moda] ao instinto sexual. É verdade, isso não justifica quem faz violência à mulher, mas ajuda a entender" (p. 108). Ele dá um exemplo muito simples: "Comer uma boa refeição diante dos pobres famintos com a esperança de que eles estejam ali quietos, observando, sem tentar apoderar-se daquele bem de Deus tão desejado por eles é pura ilusão. Não é previsível que diante das contínuas provocações que a moda atual nos proporciona, alguém pouco equilibrado exploda em atos de violência contra a mulher? Mas quem ataca é apenas o último elo de uma cadeia de responsáveis, que trabalharam para fazer do sexo o 'deus' de nosso tempo" (p. 108).

Don Enzo traz o exemplo de Alejandro Serenelli, que matou Santa Maria Goretti. Ele disse no tribunal que lia jornais ilustrados com figuras provocativas e os exibia em seu quarto. A mãe de Maria Goretti não queria que os filhos entrassem naquele quarto para não ter que ver aquelas imagens. Alejandro era um menino um tanto difícil, mas não totalmente mimado: ia à missa todos os domingos, rezava o rosário todos os dias e, no entanto, estava cego pela paixão que se inspirava em imagens indecentes, como contou, e eu mato Maria, que não quis conceder seus desejos. Infelizmente, hoje, os pais colocam televisores no quarto dos filhos, dão smartphones e os tornam 100 vezes mais perigosos que Serenelli.

Advertência de São Paulo

"Quanto à fornicação e a todo tipo de impureza... sobre essas coisas, a ira de Deus recai sobre os que resistem a Ele" (Ef., V, 3-6); "Fornicação, impureza, paixões, maus desejos... tudo isso atrai a ira de Deus sobre os que a desobedecem" (Col., III, 5-6).

Os medicamentos:

Querer entender

Não se busca remédio para um mal que não existe ou que não se quer ver. Dom Enzo nos encoraja: a primeira coisa a fazer, portanto, é abrir os olhos e encarar a realidade como ela é e não como ela nos aparece. "Até que o coração do homem seja uma terra arrasada (e continuará a ser até que a impureza reine nele) devido a paixões insanas, nenhum plantio dará bons frutos. Quantas iniciativas e quantos projetos a Igreja deu à luz por algumas décadas... e ainda assim os frutos não se veem, porque o coração dos jovens já está ocupado pelo vício e não há mais espaço para Deus" (p. 112).

Não renunciar

Seria ingênuo esperar grandes resultados hoje e em um curto espaço de tempo, mas uma única alma salva é muito (p. 113).

Oração e penitência

Jesus nos ensinou: "Esta espécie de demônios só se expulsa com oração e jejum" (Mt., XVII, 21). Além disso, é necessário falar na pregação e na família da virtude da pureza. "O silêncio sobre a pureza é um silêncio impuro" (Santa Teresa de Calcutá).

Conclusão

Como se vê, a moda exerce grande poder sobre os homens feridos pelo pecado original. Ora, se queremos ir para o Céu, educar devidamente os jovens e viver numa sã Sociedade, devemos levar muito a sério o problema da moda e do pudor. É inútil ter ilusões: uma moda indecorosa corrompe as almas, leva-as ao inferno, traz o caos e a anarquia violenta na sociedade, queima a juventude e destrói a família. Portanto, se realmente queremos viver como cristãos em uma Sociedade Cristã, devemos prestar muita atenção ao problema da modéstia e da moda.

Que os escritos dos três Autores iluminem a mente do homem contemporâneo e que a graça de Deus o fortaleça no caminho do bem e lhe dê coragem para fugir do mal. (Fonte "Adelante La Fe")

Sua extraordinária vida comprova que a heroicidade na prática da virtude pode chegar a suprir a ciência humana. Isso explica o aparente paradoxo de sua biografia, mostrando como a alta sabedoria de um taumaturgo analfabeto o tornou conselheiro de Papas e Reis. Sua festa litúrgica é celebrada no dia 2 de abril.