Editorial

Editorial

Para muitos terminou a Semana Santa e tudo volta ao normal. Mas para o verdadeiro católico a Semana Santa se estende por todos dias do ano. Cada dia e para oração, reflexão, fugir do pecado, das mas companhias, dos maus olhares e tudo que possa prejudicar a caminhada espiritual da alma.

Para aqueles que se converteram ou que voltaram à fé motivados pela Semana Santa, deve ser a continuação desses dias pela vida toda. A fé não é para ser vivida apenas nesta semana especial, mas sim todos os dias de nossas vidas. 

Jesus nos chama à santidade. Sigamos seus passos e seremos felizes apesar deste mundo cruel e cheio de tentações em que vivemos. Através dos santos podemos receber grande incentivo e exemplo para seguir adiante. A leitura de suas vidas e de seus escritos deve ser constante e imita-los deve ser nosso objetivo.

A cada dia que acordamos pela manhã nos é dado uma oportunidade: De arrependimento, de caridade, de oração e de confissão se tivermos pecado por mínimo que seja. Portanto, Deus nós dá uma nova chance a cada dia. E feliz de quem aproveita para buscar o Senhor enquanto muitos acreditam que esse dia é para as festas, as alegrias do mundo, os bens materiais...

Rogamos à Nossa Senhora de Fátima, madrinha deste pequeno trabalho, que rogue por todos nós. Paz e bem. 

Sua extraordinária vida comprova que a heroicidade na prática da virtude pode chegar a suprir a ciência humana. Isso explica o aparente paradoxo de sua biografia, mostrando como a alta sabedoria de um taumaturgo analfabeto o tornou conselheiro de Papas e Reis. Sua festa litúrgica é celebrada no dia 2 de abril.