Homem é preso por ler a Bíblia em voz alta na parada do orgulho gay

09/06/2023
BarelyPreacherMan/YouTube/Captura de tela
BarelyPreacherMan/YouTube/Captura de tela

Um manifestante cristão na Pensilvânia foi preso no sábado por ler versículos das escrituras em voz alta na frente de um evento do mês do "orgulho" LGBT.

Por Carlos Esteban 

Que a liberdade de expressão não passa por seus melhores momentos, pelo menos se suas opiniões não coincidem com a doutrina oficial, é fato notório. Mas seria de se esperar que, pelo menos na terra dos livres, fundada por puritanos atentos às escrituras, a última coisa que seria proibida seria recitar a Bíblia em público. E, no entanto, exatamente isso aconteceu.

Damon Atkins foi preso por policiais de Reading , Pensilvânia, por "conduta criminosa desordeira" que consistia em se opor verbalmente à primeira "Marcha e Reunião do Orgulho" de Reading em frente à prefeitura.

Como é habitual nestas procissões seculares, a marcha abundava em homens vestidos de paródia de mulher e incluía o tradicional hastear da bandeira do arco-íris no consistório, deixando claro qual é a religião oficial do local.

Atkins, segurando uma placa que dizia "Deus disse vá e não peques mais" e vestindo uma camiseta "Você deve nascer de novo", ficou do lado oposto da rua dos ativistas pró-LGBT e se manifestou.

As imagens da sua detenção, um minuto depois de começar a falar, foram captadas em vídeo e carregadas na plataforma YouTube. (Fonte INFOVATICANA)

1-Já pratiquei superstição ou ocultismo? Acredito sem hesitação nos ensinamentos da Igreja sem criticar seus pastores? Recebi a Comunhão em pecado mortal? Recebi a Confirmação ou o Casamento em pecado mortal? Jurei desnecessariamente ou falsamente? Eu menti ou omiti algum pecado mortal do sacerdote na Confissão? Profanei o Templo, os objetos ou as...

Desde o Concílio Vaticano II, a religiosidade popular tem sido promovida e até exaltada como expressão legítima da fé nos leigos. E é claro que não se pode, nem se deve, negar ou fazer uma alteração total de tal realidade e efeitos espirituais positivos para as almas; almas que, talvez por esse meio, tenham sido integradas à vida sacramental...