Estado primitivo de nossos primeiros pais

05/05/2024

Em que estado Adão e Eva foram criados? Em estado de justiça e santidade, isto é, na posse da graça santificante, juntamente com as virtudes infundidas de fé, esperança e caridade, as virtudes morais e os dons do Espírito Santo. "Vestir o novo homem, que foi Conformação Criada à imagem de Deus em justiça e verdadeira santidade" (Ef., IV, 24).

Por João Cruz

Que vantagens esse Estado lhes proporcionou? Nesse estado, eles eram agradáveis a Deus, justos e santos, filhos adotivos de Deus, herdeiros da glória celestial e capazes de merecer por suas boas obras.

Esse estado era natural ou sobrenatural? Era sobrenatural porque a natureza criada não pode elevar-se a ela por sua própria força, nem tem direito a ela em virtude de sua criação.

Presentes Preternaturais

Aos dons sobrenaturais, Deus não acrescentou outros dons? Sim, ele acrescentou privilégios extraordinários, dons preternaturais, que tornaram sua natureza inteira.

Quais foram esses dons? A ciência, o domínio da vontade sobre o apetite sensível, a incorruptibilidade e a imortalidade do corpo.

Por que esses dons são chamados de preternaturais? Porque, a rigor, não são naturais nem sobrenaturais. Eles não são naturais, pois embora seja verdade que Deus poderia ter criado o homem sem pecado, não é menos verdade que Ele poderia tê-lo deixado sujeito à ignorância, à concupiscência, à dor e à morte. Eles não são sobrenaturais, porque não têm nenhuma relação essencial com a visão beatífica, e ainda, porque no estado de natureza caída o homem pode possuir a graça santificante e o direito à visão beatífica, sem os dons preternaturais com que nossos primeiros pais foram agraciados.

Adão e Eva tinham muito conhecimento? Eles tinham todas as luzes naturais e sobrenaturais que, de acordo com os fins de Deus, sua inteligência precisava neste mundo, e eles não estavam sujeitos a erros. "Ele os encheu com as luzes do entendimento. Criou neles o conhecimento do espírito; encheram o coração de discernimento" (Eclesiastes XVII, 5, 6).

Qual foi o domínio da vontade sobre o petito sensitivo? Que a alma não estava sujeita aos movimentos desordenados da concupiscência. No homem havia a mais perfeita harmonia; os sentidos e as paixões estavam subordinados à razão, e a razão estava subordinada a Deus.

O que era incorruptibilidade? Na isenção de toda doença, enfermidade e sofrimento.

O que era a imortalidade? Em que o corpo, sempre unido à alma, teria sido transfigurado e levado ao céu sem passar pela morte. "Não foi Deus que fez a morte" (Sab., I, 13) – "Deus criou o homem imortal" (Sab., II, 23) – "Mas pela inveja do diabo a morte entrou no mundo" (Sab., II, 24).

A felicidade dos nossos primeiros pais foi grande? Enriquecidos com todos os dons da natureza e da graça, passaram a vida nos mais puros gozos da inocência, da conversa com Deus e da contemplação das maravilhas do universo.

O que pôs fim a essa felicidade? Pecado cometido por instigação do demônio.

Por que Adão deveria ter tanto conhecimento? Pois ele era o médico e pai do ser humano e, como tal, tinha que conhecer todas as coisas divinas e humanas necessárias para cumprir suas funções. Ele foi, sem dúvida, quem instruiu Eva nas revelações divinas e, mais particularmente, na proibição de tocar o fruto da árvore do conhecimento do bem e do mal. (Fonte: El Español Digital)

Santa Rita nasceu em 1381 ao lado de Cássia, na bela Úmbria, terra de santos: Bento, Escolástica, Francisco de Assis, Clara, Ângela, Gabriel... Santa Rita pertence àquele ilustre grupo de mulheres que passaram por todos os estados: casadas, viúvas e religiosas.