São João Crisóstomo

13/09/2023

São João Crisóstomo foi um bispo sírio, patriarca de Constantinopla, considerado um dos Padres da Igreja. Ele também é o santo padroeiro dos pregadores.

São João Crisóstomo só foi conhecido como tal séculos depois de sua morte. Ele foi originalmente chamado de João de Antioquia, porque era a cidade onde ele nasceu. Crisóstomo significa "boca de ouro" em grego, e foi apelidado como tal por causa de sua pregação. Naquela cidade síria da atual Turquia, São João nasceu em 349 d.C., filho de uma família greco-síria. Seu pai era um oficial sênior do exército sírio, chamado Secundo, e sua mãe, uma mulher piedosa chamada Anthusa, que incutiu a fé cristã na família.

De acordo com a tradição cristã da antiguidade, João de Antioquia não foi batizado até a idade adulta, quando atingiu a maioridade, e logo recebeu a ordem menor do lectorado, a fim de ajudar com este ministério durante a Celebração Eucarística. A educação do jovem começou treinando militarmente com Andragotius, um general a serviço de Magnus Clement Maximus. Mais tarde, João treinou artes com um filósofo da escola sofista chamado Libânio.

Apesar das brilhantes expectativas depositadas neste jovem de boa posição, João começou a interessar-se mais pelos assuntos da Fé, colocando-se sob a direção de Diodoro de Tarso, mestre da escola exegética de Antioquia, e mais tarde considerado um dos Padres da Igreja.

Com a morte de sua mãe, Juan decidiu retirar-se para o deserto, realizando seu sonho de levar adiante um exigente trabalho ascético e orante. A partir do ano 375 tornou-se eremita, e entregou-se completamente ao estudo e memorização da Bíblia, bem como a duros jejuns e sacrifícios. No entanto, sua saúde estava enfraquecendo, então depois de alguns anos ele retornou a Antioquia, onde continuou seu ministério como leitor.

Em 381, foi nomeado diácono por São Melécio e, em 386, o bispo Evrágio de Antioquia ordenou-o sacerdote. Durante seus primeiros doze anos de ministério, João ganhou imensa fama por causa de sua facilidade de fala. Grande parte de seus sermões baseados em passagens bíblicas foram coletados em sua obra "Homilias", originalmente chamada de "Κατὰ Ιουδαίων", que significa "Contra os judeus", porque eles são carregados de denúncias contra as práticas judaicas. Em sua pregação, São João insistiu na caridade cristã e na busca do Senhor através dos mais necessitados. Em contraste com as homilias teóricas de seu tempo, São João se concentrou na aplicação prática do Evangelho, o que fez com que muitos viessem ouvi-lo para aprender a viver melhor sua fé.

No ano 397, o famoso pregador foi nomeado arcebispo patriarca de Constantinopla, onde se preocupou com a construção de hospitais e a evangelização dos campos. Ele constantemente rejeitava os encontros sociais com a elite imperial e o governo, o que lhe dava grande popularidade entre os mais simples, mas também o ressentimento dos poderosos. As palavras de suas homilias eram duras, e cortavam o gelo como navalhas. Em certa ocasião, diante da corte do Império, pronunciou-se: "Prestais tanta honra aos vossos excrementos a ponto de recebê-los numa bacia de prata, quando outro homem, feito à imagem de Deus, perece no frio?

A inimizade com a imperatriz Élia Eudóxia lhe rendeu deposição e banimento, depois de criticar seu vestido em inúmeras ocasiões, bem como o estilo de vida da corte, do clero e de outros grupos próximos à imperatriz. Depois de compará-la à rainha Herodias, e comparar-se a São João Batista, o patriarca de Constantinopla foi banido permanentemente para o Cáucaso. Antes de chegar ao seu destino de exílio, São João morreu na Ponte de Cormana em 14 de setembro de 407. Suas últimas palavras foram "δόξα τῷ θεῷ πάντων ἕνεκεν", que em grego significa "Glória a Deus para todos".

A data exata de sua canonização não é conhecida, mas sabe-se que desde 438 já havia peregrinações maciças ao seu túmulo. No século XIII, os cruzados trouxeram seus restos mortais para Roma, e hoje eles estão divididos entre Roma e Istambul. No ano de 1568, o Papa Pio V nomeou-o como um dos Doutores Orientais da Igreja Católica, e ele é considerado como um dos quatro Grandes Padres Orientais da Igreja. O Papa Pio X nomeou São João Crisóstomo padroeiro dos pregadores. (Fonte: INFOVATICANA)

O livro do Cardeal Víctor Manuel Fernández, Paixão Mística, Sensualidade e Espiritualidade, provavelmente teria sido colocado no Índice pela Congregação que hoje preside e sua leitura teria sido proibida aos católicos