Papa Francisco prepara-se para mudar a forma como os próximos papas serão escolhidos

06/11/2023

O papa Francisco está revisando um documento do Vaticano, relata Diane Montagna no The Remnant, que reformaria o conclave papal para excluir cardeais com mais de oitenta anos de sua fase preparatória, reformar radicalmente as congregações gerais e potencialmente revolucionar quem elege o papa, tornando leigos e religiosas um quarto dos votos.

Por Carlos Esteban 

Desde o final da primavera, uma série de encontros foram realizados em Santa Marta entre o papa Francisco e o cardeal jesuíta italiano canonista Gianfranco Ghirlanda, com um objetivo específico: reformar a constituição apostólica de 1996 do papa João Paulo II sobre a vacância da Sé Apostólica e a eleição do Romano Pontífice, Universi Dominici Gregis. Fontes do Vaticano confirmaram ao Remnant.

Desde o final de agosto, esses encontros se tornaram mais frequentes e foram realizados semanalmente até o início da assembleia sinodal, no início de outubro.

Com a desculpa (tão pós-conciliar) de "voltar à Igreja primitiva", a ideia seria que os cardeais eleitores, a maioria dos quais o Papa Francisco escolheu, representariam 75%, enquanto o quarto restante seria composto por leigos e freiras escolhidos a dedo por Francisco.

O documento em análise excluiria das congregações gerais que antecedem o início de uma eleição papal todos os cardeais sem direito a voto, ou seja, todos os cardeais que tenham atingido a idade de oitenta anos, o que reduziria a uma minoria ainda menor dentro das discussões os cardeais que não foram nomeados por Francisco.

O documento também mudaria radicalmente os procedimentos e a organização das Congregações Gerais, eliminando as sessões plenárias (em que todos os cardeais se reúnem como um só órgão) e estabelecendo pequenos grupos de trabalho com um chefe para orientar as discussões, semelhante à assembleia sinodal de outubro de 2023.

Francisco ainda não deu um "sim" definitivo ao documento, que, se promulgado, certamente encontrará considerável resistência dos membros do Sacro Colégio. (Fonte: InfoVaticana)

1-Já pratiquei superstição ou ocultismo? Acredito sem hesitação nos ensinamentos da Igreja sem criticar seus pastores? Recebi a Comunhão em pecado mortal? Recebi a Confirmação ou o Casamento em pecado mortal? Jurei desnecessariamente ou falsamente? Eu menti ou omiti algum pecado mortal do sacerdote na Confissão? Profanei o Templo, os objetos ou as...